Laudas Críticas

Amazônia: números de desmatamento encobrem devastação

Área da Floresta Amazônica  no norte de Mato Grosso, degradada por queimadas. Imagem: Maurício Tuffani/FolhaPress (27.ago.2014)

Área da Floresta Amazônica no norte de Mato Grosso, degradada por queimadas. Imagem: Maurício Tuffani/FolhaPress (27.ago.2014)

“A natureza ama esconder-se” tem sido a principal tradução de um dos fragmentos que restaram do pensamento do filósofo pré-socrático Heráclito, que viveu nos séculos 6º e 5º a.C. em Éfeso, na atual Turquia. Levando em conta que phýsis não significa apenas “natureza”, na década de 1940 o alemão Martin Heidegger (1889-1976) traduziu essa expressão, numa primeira abordagem, para “o aparecimento favorece o encobrimento”. Grosso modo —pois a reflexão desse pensador vai muito além—, tudo que surge encobre. Isso dá o que pensar sobre o conhecimento em geral, a vida, a política e, no presente caso, sobre a devastação da Amazônia.

Leia o post completo em meu blog na Folha de S. Paulo.

Written by Mauricio Tuffani

sexta-feira, 12/09/2014 às 17:52

%d blogueiros gostam disto: