Laudas Críticas

Debate sobre diploma de jornalismo na USP na próxima quinta

with 4 comments

Como parte da programação da Semana de Jornalismo 2008, organizada por alunos da Escola de Comunicações e Artes da USP, será realizado na próxima quinta-feira (06/11) o debate “Obrigatoriedade do diploma”, para o qual este blogueiro foi convidado.

O outro debatedor é Pedro Pomar, editor da Revista Adusp, da Associação dos Docentes da USP. A condução dos trabalhos da mesa e uma apresentação sobre o tema ficarão a cargo de Maria Elisabete Antonioli, professora de jornalismo da Universidade Ibirapuera e das Faculdades Integradas Rio Branco. Ambos são doutores em comunicação pela ECA-USP.

O debate terá início às 19h30, no Auditório Freitas Nobre, do Departamento de Jornalismo e Editoração da ECA-USP (Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Cidade Universitária, São Paulo). Será uma boa oportunidade para discutir a obrigatoriedade da formação superior em jornalismo para o exercício dessa profissão no Brasil, que foi estabelecida por meio do Decreto-lei nº 972, de 17/10/1969, e deverá ser julgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ainda neste semestre, conforme anunciou o próprio órgão em julho (ver nota “2º semestre: Lei de Imprensa e diploma de Jornalismo”).

Correção das 12h50: Na postagem original, constava erroneamente que Pedro Pomar é professor da USP.

<<< Página Principal

Written by Mauricio Tuffani

terça-feira, 04/11/2008 às 8:45

4 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Boa sorte na empreitada Tuffani.

    Victor Barone

    terça-feira, 04/11/2008 at 11:38

  2. Sorte dos defensores do famigerado diploma que o Tuffani é pra lá de fino…

    Everton Maciel

    terça-feira, 04/11/2008 at 13:24

  3. Repetindo um comentário de um colega que concordo

    Sobre o assunto, os jornalistas poderiam especializar-se na verificação e organização de informações, e esquecer essa história de produção de conteúdo (com a nobre excessão de correspondentes de guerra e outras situações extremas).

    Já dispomos de tecnologia para que veículos de informação construam até suas pautas através dos usuários, e tornam-se mais legítimos os que se aproveitam disso.

    As faculdades de jornalismo deveriam unir-se às de biblioteconomia e formar um curso único de “gestão e comunicação de informação e conhecimento”

    Num mundo onde crescentemente indivíduos comunicam-se autônomos e irrestritos e todo o conhecimento da humanidade cabe no bolso, o jornalismo faria bem em reinventar-se dentro dessa nova lógica. Faria bem, sobretudo, a si mesmo.

    Tomara que exista debate, mesmo. Sabe como é, na USP não estão tão acostumados a debates de verdade, a não ser conversas de comadres.

    Boa sorte.

    Tom

    quinta-feira, 06/11/2008 at 14:34

  4. Prezado Tom,

    Estamos de acordo em relação à necessidade de fim da obrigatoriedade, mas discordamos com relação ao que é o jornalismo. O jornalismo é uma atividade de informação que se diferencia em sua essência das demais do universo mais amplo da comunicação. Tem um ethos próprio. Explico melhor isso em meu artigo “O mal-estar na informação”.

    Mauricio Tuffani

    quinta-feira, 06/11/2008 at 14:45


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: