Laudas Críticas

Uma boa reportagem sobre o outro lado da devastação

leave a comment »

Em meu post anterior (“Amazônia: Imprensa se deixa pautar pelo governo”, 30/09), eu afirmei que estamos próximos do total de 700 mil km2 de área total desmatada na Amazônia brasileira, e que isso equivale a quase meio Estado do Amazonas completamente devastado, ou seja, algo maior que as superfícies da França e Holanda somadas.

Pensei em retomar o tema da Amazônia em um comentário sobre a boa reportagem “Eldorados da Exploração Infantil”, dos jornalistas Leonencio Nossa e Celso Júnior, publicada ontem (07/09) n’O Estado de S. Paulo (págs. C1, C3, C4 e C5). Uma síntese dos dados apresentados nessas quatro páginas está na matéria “Cidades amazônicas viram eldorados da prostituição infantil”, no portal Estado.com.br. Mas todo esse rico material pode ser visto na edição digital do jornal, aquela que tem o recurso de virar as páginas na tela do computador.

Absorvido ontem em meu tempo de folga pela elaboração de um comentário que apresentarei aqui amanhã, acabei demorando muito para escrever a respeito dessa reportagem. Agora há pouco, dando uma olhada no Observatório da Imprensa, vi que o jornalista Luciano Martins Costa já fez isso hoje, de manhã, no programa do OI na Rádio Cultura FM e também no artigo “O que mostra uma boa reportagem”.

Transcrevo aqui apenas um parágrafo desse texto, que resume exatamente o sentido daquilo que eu pretendia escrever:

A reportagem deixa claro que, 34 anos depois da abertura da Transamazônica e 25 anos depois do auge do garimpo em Serra Pelada e da construção da hidrelétrica de Tucuruí, o Brasil ainda não foi capaz de produzir uma estratégia de desenvolvimento para a Amazônia que não seja simplesmente mais uma porta para a miséria e a exploração de seus habitantes e de seu patrimônio natural.

E acrescento apenas o que eu disse no espaço de comentários desse artigo:

Essa é uma boa matéria para esfregar na cara dos defensores dessa visão distorcida de progresso. Estamos perto do total de 700 mil km2 de devastação total da Amazônia Legal, e a contrapartida social para as populações locais, principalmente as tradicionais, é essa miséria. Infelizmente a realidade apresentada por esse bom trabalho de reportagem é apenas uma parte da desgraça toda.

Desse modo, em vez de tomar mais tempo de meus leitores, recomendo a leitura da reportagem de Leonencio Nossa e Celso Júnior e do artigo de Luciano.

<<< Página Principal

Written by Mauricio Tuffani

segunda-feira, 08/09/2008 às 14:00

Publicado em Amazônia, Ambiente, Política

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: